9 de abril de 2012

Sony vai demitir 10 mil funcionários


O corte de empregos seria a mais recente redução de pessoal de companhias japonesas, na qual desde a fabricante de celulares NEC até o grupo de produtos eletrônicos Panasonic estão cortando custos diante da valorização do iene e da concorrência de rivais como a sul-coreana Samsung Electronics.

A gigante japonesa da eletrônica Sony suprimirá 10.000 postos de trabalho no mundo em 2012, o que representa 6% do total de funcionários, como parte da reestruturação de várias atividades, informa o jornal Nikkei.

Procurada pela AFP, a direção da Sony não confirmou a informação.

Em uma mesa redonda há algumas semanas, o CEO da Sony, Kazuo Hirai, anunciou que era possível esperar este tipo de decisão em um momento no qual a multinacional registra perdas de 220 bilhões de ienes (2,7 bilhões de dólares) e tem um déficit operacional de 95 bilhões de ienes (quase US$ 1,2 bilhão) no ano fiscal encerrado em 31 de março.

Metade das demissões tanto no Japão como no exterior é motivada pela cessão de atividades, segundo o Nikkei, e as demais à necessidade de redução de gastos fixos.

A Sony tinha 168.200 trabalhadores no fim de março de 2011.

A multinacional japonesa sofreu duramente os efeitos da crise financeira internacional de 2008-2009 e se viu obrigada a demitir mais de 16.000 funcionários no mundo. Depois de fechar várias fábricas, a empresa terceirizou vários serviços.


Fonte: AFP