5 de fevereiro de 2012

Tribunal de justiça oferece "bolsa-tablet" de R$ 2.500 para juízes


O Tribunal de Justiça de São Paulo criou em janeiro uma espécie de "bolsa-tablet"  para seus desembargadores e juízes no valor de R$ 2.500 para a compra de notebooks, netbooks ou tablets.

Se os mais de 2.500 magistrados do Estado pedirem o "bolsa-tablet", que será dado na forma de reembolso, o custo para o tribunal será de cerca de R$ 6,2 milhões. 

Adivinha quem vai pagar a conta? 

Você contribuinte que chega a trabalhar mais de 8 horas por dia, para o Governo arrecadar impostos e pagar os salários dos nossos magistrados, agora terá de ajudar nossos pobres juízes a ter um tablet, para passar o dia inteiro jogando Angry Birds, tweetar e assistir vídeos de felinos no You Tube.

A direção do tribunal paulista tem a cara de pau de dizer que a criação do bolsa-tablet  "implica medida de economia de recursos financeiros e administrativos". Só pode ser piada de extremo mau gosto essa justificativa.

Informações do jornal Folha de São Paulo