16 de fevereiro de 2012

Apple lança OS X Mountain Lion e Tim Cook detona Microsoft

Nova versão do sistema operacional OS X, liberada para desenvolvedores nesta quinta, foi inspirada no tablet que a empresa comercializa, segundo Apple

A Apple liberou nesta quinta-feira para desenvolvedores de software uma prévia da nova versão do sistema operacional OS X, codinome Mountain Lion. Entre as principais novidades estão a integração de diversos recursos presentes no IOS (o sistema foi "inspirado no iPad", diz o site oficial) aos computadores da Apple.

Se você tem um aparelho com IOS 5, vai ver que tem coisas muitos parecidas na nova versão do OS X.

Segundo o "Wall Street Journal", Cook disse em entrevista que o novo sistema operacional chega ao mercado em julho, no verão americano, e traz para Macs recursos do IOS como o serviço de mensagens instantâneas (iMessage) copiado do popular WhatsApp  Messenger, notificações de aplicativos (Notification Center) ,muito "parecido" com Growl, central de jogos que permite desafiar rivais em qualquer dispositivo Apple (Game Center), notas e lembretes (Notes e Reminders) além de ser o primeiro que apresenta integração com a nuvem da Apple (iCloud) e total conexão com o Twitter (Share Sheets para Safari, Quick Look e Photo Booth).
Message

Central de notificações

Notas e lembretes

Quem já é usuário Mac poderá fazer o upgrade para a nova versão via Mac App Store assim que o software for lançado e substituir o “Lion”, lançado há sete meses. A companhia afirma que embora inclua seu próprio serviço de mensagem que permite iniciar uma conversas gratuitas e ilimitadas com qualquer usuário de smartphone, tablet ou computador equipado com OS da empresa, continuará a dar suporte a software e plugins de AIM, Jabber, Yahoo! Messenger e Google Talk.


Outra novidade é recurso de segurança chamado gatekeeper que permitirá que os usuários especifiquem quais aplicativos podem ser instalados em seus computadores, incluindo uma permissão para instalar apenas aplicativos da Mac App Store, e evitar softwares maliciosos.

Cook disse que laptops e tablets continuarão a coexistir, mas ele não descartou que as tecnologias "poderiam convergir ainda mais", quando questionado sobre processadores usados em aparelhos Apple.
Sobre os esforços da Microsoft de propor uma conexão semelhante entre os dispositivos equipados com o novo Windows 8, Cook foi claro:
- Eu acho que nada que a Microsoft faça terá efeito sobre a Apple  - 
E ainda completou dizendo:
Eles estão tentando copiá-lo, mas eles vão descobrir que não é tão fácil assim -