13 de abril de 2012

Lembra da briga entre o site Napster e a banda Metallica?

Napster, criado por Shawn Fanning e seu co-fundador Sean Parker, foi o programa de compartilhamento de arquivos em rede P2P que protagonizou o primeiro grande episódio na luta jurídica entre a indústria fonográfica e as redes de compartilhamento de música na internet. Compartilhando, principalmente, arquivos de música no formato MP3, o Napster permitia que os usuários fizessem o download de um determinado arquivo diretamente do computador de um ou mais usuários de maneira descentralizada, uma vez que cada computador conectado à sua rede desempenhava tanto as funções de servidor quanto as de cliente.

Há 12 anos atrás a banda Metallica se declarou publicamente contra o Napster. O baterista da banda, Lars Ulrich, tomou a frente das acusações, movendo ações legais contra o software.  Esse acontecimento marcou os anos de 2000,  até hoje assombra o Metallica que, merecidamente, acabaram ficando rotulados como reacionários . Assista a paródia com essa polêmica feita para o VMA 2000, com direito a "belíssima" atuação de Lars Ulrich, baterista do Metallica:

No início de 2001 não resistiu a uma série de ações legais e o serviço foi fechado em março. Várias companhias da industria fonográfica decidiram processar o serviço, acusando de promover a pirataria e possibilitar a troca de arquivos de áudio protegidos por direito autoral. Os servidores do Napster foram desligados após uma batalha judicial travada entre seus operadores e a Recording Industry Association of America (RIAA) e, em dezembro de 2002, foi comprado pelo grupo Roxio, fabricante de softwares para gravação de CD e DVD, e passou a vender as músicas arquivadas aos usuários.

Mas felizmente não conseguiram frear a revolução que mudou a industria fonográfica para sempre: isso porque novos programas que faziam o mesmo que o Napster surgiram no mesmo ano - WinMX, Kazaa, eDonkey, Morpheus, Audiogalaxy.

Fonte: Wikipédia