12 de janeiro de 2012

Desespero? Incapaz de produzir um OS móvel que suporte processadores de vários núcleos Microsoft desdenha da concorrência


Processadores de vários núcleos são a bola da vez no mundo dos smartphones e tablets, fabricantes como Sony, Samsung e outras que adotaram o sistema operacional móvel Android apostam nisso. Já a Microsoft que tenta alavancar desesperadamente o sistema operacional Windows Phone que não foi feito para suportar processadores dual-core desdenha da necessidade do uso deles.


Para enfatizar a sua visão, a Microsoft criou um desafio na CES deste ano em que o evangelista do Windows Phone, Ben Randolph, apostou 100 dólares que seu aparelho WP, um HTC Titan, iria operar de forma mais rápida que qualquer outro smartphone para rodar aplicativos, fazer buscas na web ou outras funções.

Entre cerca de 20 desafios, Randolph afirma ter perdido apenas um, contra um iPhone 4S, no tempo que levou para ambos os aparelhos enviarem um tuíte. Ele pagou o vencedor em dinheiro.

Contradição :


Sullivan disse que é inevitável que o Windows Phone e outros sistemas operacionais avancem para processdores dual-core nos próximos anos, assim como muitos tablets irão chegar aos chips quad-core. Vários jornalistas especializados, por exemplo, disseram que os processadores quad-core eram importantes no tablet Asus Transformer Prime, anunciado em novembro, porque aumentam a performance do aparelho para rodar diversos apps ao mesmo tempo.

Ainda assim, Sullivan disse que, por enquanto, os processadores dual e quad-core vão ter apelo principalmente junto aos entusiastas por tecnologia e pessoas que trabalham na indústria. “É a mesma mentalidade do cara cujo hobby são carros e quer um motor mais forte.”