9 de dezembro de 2011

Iphones e Ipads podem ser banidos do mercado Europeu após vitória judicial da Motorola

A vida não anda nada fácil para os advogados da Apple. Depois de sofrer derrota no tribunal para a Nokia  e ter que pagar uma quantia fixa em royalties por infringir patentes de telecomunicação e wireless em seus produtos; e uma corte na China ter negado processo da Apple sobre nome iPad e não podemos esquecer das últimas derrotas da maçã para Samsung nos Estados Unidos e Austrália. As duas últimas empresas citadas travam uma verdadeira guerra com 30 casos na justiça em 10 países desde abril. 

Dessa vez a briga é com a Motorola Mobility. A empresa recém adquirida pela Google ganhou o primeiro de seus dois processos contra a Apple sobre quebra de patente, ambos abertos em abril. Isto lhes permite banir todos os produtos que infringem patentes da Motorola, o que inclui: iPhone, iPhone 3G, iPhone 3GS, iPhone 4, iPad 3G e iPad 2 3G.  

A patente em questão se trata de tecnologia celular e é descrita no documento da corte como “método para realizar uma função de contagem regressiva durante uma transferência originada em celular para um sistema de rádio via pacotes”. Se a decisão for mantida, a Apple precisa ou retirar esta tecnologia de seus aparelhos, ou pagar uma cara taxa de licenciamento. E precisa pagar também pelas infrações do passado relativas a esta patente.

A Apple deve entrar com recurso, mas a Motorola já pode banir os produtos da Apple. Se o fizer, a Moto precisa deixar €100 milhões como uma espécie de depósito, que irão para a Apple caso ela ganhe em recurso. A Apple exigiu €2 bilhões de depósito, mas a justiça ficou mais uma vez do lado da Motorola.

Prevejo os fiéis da empresa fazendo filas quilométricas em frente as lojas da empresa no velho continente antes que a Motorola faça valer o direito dela.

E alguns analistas disseram que a compra da Motorola Mobility pela Google, por causa das patentes, não foi um bom negócio. Será que depois dessa decisão judicial eles mantém a mesma opinião.